Skip to main content

Rastreio precoce de câncer de pulmão

By 4 de novembro de 2022Pneumologia

O câncer de pulmão é um dos tumores mais frequentes e com a maior taxa de mortalidade no mundo. No Brasil, é o segundo tipo de câncer mais comum, com número estimado em mais de 30 mil casos entre homens e mulheres. O tabagismo é o responsável por 90% desses casos. Para ser ter uma noção, o cigarro é a causa de nove em casa dez em homens e oito em 10 casos, nas mulheres.

De todos os casos de câncer de pulmão, cerca de 60% a 80% só serão descobertos em estágios avançados ou metastáticos, tendo em vista que a doença é silenciosa e, por vezes, fatal. Na maioria das vezes, não apresenta sintomas nas fases iniciais, inclusive podem ser confundidos com outras doenças. Mas sabia que é possível fazer o rastreamento da doença para diagnosticar a enfermidade em pessoas assintomáticas e consideradas de alto risco?

O rastreamento busca detectar o câncer de pulmão ainda em estágio inicial por meio de uma Tomografia Computadorizada de Tórax com baixa dose de radiação (TCBD), além de reduzir a mortalidade por essa doença em 20%. O exame é indicado para pacientes considerados de alto risco para desenvolver um tumor pulmonar. Os principais fatores de riscos são: ter mais de 55 anos de idade, ser tabagista ativo e ex-tabagista, que deixou o tabaco há menos de 15 anos.

Os tabagistas e ex-tabagistas só são considerados de alto risco quando possuem uma carga tabágica acima de 30 maços/ano (número de maços fumados/dia x número de anos de tabagismo). O rastreamento precoce do câncer de pulmão é muito importante, pois proporciona um tratamento mais eficaz e aumenta as chances de cura da doença.

Leave a Reply

(74) 3612-9274